Pular para o conteúdo principal

DEPOIMENTOS DE MULHERES. DÉBORAS.





A amada Thaís minha amiga, aos treze anos de idade começou a ser desobediente aos seus pais e irmãos. Desde muito nova teve uma vida toda errada, fez coisas horríveis. Aos dezessete anos começou a ficar muito doente e não conseguia respirar direito, não podia comer, sentia gosto de podre em sua garganta, os demônios a atormentavam de dia e de noite. Mas, um dia foi à igreja Evangélica e lá o senhor usou o seu vaso e lhe falou tudo o que estava sentindo e como foi que aconteceu. Foi em um ritual de magia negra que ela ficou doente, às vezes ia à igreja, conhecia o poder de Jesus, mas não tinha compromisso com ele. Foi ao médico e ele lhe falou que ela tinha bronquite ou asma. Chegou a se tratar, mas não adiantou, procurou três médicos especialistas em cabeça e pescoço e diagnosticaram que estava com câncer. Ela precisava realizar uma cirurgia, mas os médicos não queriam a tratar, porque estava muito avançado. Depois de cinco meses ficou com 37 kg não respirava quase nada, mas Deus a sustentou. No mês de março de 2011 ela deu entrada no hospital da cidade, porque um médico abençoado enviado por Deus se comoveu com sua situação. Ficou um mês e meio no hospital, colocaram uma traqueostomia e realizaram duas biopsias onde constou que estava com câncer maligno. Havia duas opções: a cirurgia, que pelos médicos, seria a melhor, ou fazer a quimioterapia das mais fortes, e depois radioterapia. No hospital aceitou a Jesus e a partir daí o senhor passou a cuidar dela. Ele lhe mostrou em uma visão que deveria fazer quimioterapia, ela confiou, decidiu fazer os médicos lhe deram 5% de chance de sobreviver, não voltaria mais a falar e na quimioterapia já perderia todos os seus cabelos. Sua família chorava e ela sorria. Ficou seis meses muda, só fazendo sinal e escrevendo e durante sete meses ficou com a traqueostomia, sendo que os médicos haviam falado que ela iria ficar com a traqueostomia até que viesse falecer. O médico lhe perguntou:_Porque você não chora?Ela disse:_ Porque Jesus me falou que eu não irei morrer, nem perder os meus cabelos: vou voltar a falar e vou tirar a traqueostomia. O médico lhe falou:_Jesus fala contigo? Eles pensaram que ela estava louca. Toda manhã vinha um psicólogo ao seu quarto com a tentativa de tirar Jesus da sua cabeça, queriam de todas as maneiras a convencer que tudo era invenção de sua cabeça, mas mesmo assim ela evangelizava os doentes e os médicos. Nunca sentiu a dor do câncer, não tomava remédio e não precisou, porque Jesus a curou. Deram-lhe alta do hospital. Passados oito meses que estava na igreja, foi desobediente ao Senhor e por isso pagou um preço alto. Deu entrada novamente no hospital na metade de novembro e saiu de lá somente no dia dezessete de janeiro 2012. Até então ela comia, não pode mais comer, bebia, passou a não beber. Ela estava morrendo de sede e de fome. A sua família pensava que era o fim. Mas, Jesus pela sua infinita misericórdia não pôs um ponto final, mas sim uma vírgula. Saiu do hospital, foi para a sua casa. Sua amada mãe a cuidava com toda a dedicação, amor e carinho. Momentos tristes e aterrorizantes ela passou. Comia apenas massa, miôjo, era o que ela podia comer, sua família comia a mesma coisa, para ela não sentir o cheiro de outros alimentos. Imagine sentir um cheiro gostoso de uma comida feita com tanto carinho e não poder comer. Tudo isso que aconteceu, foi a consequência de sua desobediência a Deus. Ficou no hospital, fez três exames passou por dez a doze sessões de quimioterapia e quarenta radioterapias, quase morreu e nos três exames constatou-se que o câncer ainda estava ali. Depois de um mês passou a melhorar, a comer, beber, andar melhor, já havia acabado o tratamento. Depois de quatro meses que estava em casa sem fazer tratamento nenhum, voltou ao médico, fez quatro exames e o câncer havia desaparecido. Seus cabelos não caíram, não usa mais traqueostomia, sua voz voltou e hoje fala, em nome de Jesus. Deus lhe deu um esposo abençoado Até seu médico deu glória a Deus, pois reconheceu o poder de Jesus em sua vida. Hoje ela está grávida. Vive feliz abençoada e traz em si uma fé muito grande, sempre testemunhando o que Deus fez em sua vida. Quando a escuto louvar ao senhor mesmo com sua voz rouca, derramo minhas lágrimas ao presenciar a força e fé dessa menina. Menina sim, pois ainda é tão novinha com seus vinte e um anos. Tornou-se uma mulher de fé, acreditou em seu milagre e empurrou a multidão e tocou em Jesus.

DEPOIMENTOS




Relatos de mulheres, assim como eu e você.

É maravilhoso poder compartilhar com vocês estes testemunhos. Com certeza vai servir para edificar a tua vida.  




Testemunhar o grande milagre que Deus fez na minha vida é uma honra. Devemos sim contar, para acrescentar a fé de muitos.

Realizando minhas consultas de rotina, fiz vários exames, e na hora a médica desconfiou que havia algo errado, e na hora fez uma biopsia, que foi encaminhada para o laboratório. A médica me ligou com urgência, pois o preventivo deu NIC1 e o resultado da biopsia deu NIC2. Na mesma hora a médica já marcou a cirurgia, pois já estava apresentado um tumor de câncer de colo de útero em nível 2.

A médica deixou bem claro se o câncer estivesse espalhado, teria que ser retirado todo o útero e passar pela quimioterapia. Seria com certeza terrível e senti muito medo. Me enxerguei já morta desesperada. Em final de Outubro comecei a fazer todos os exames preparativos para a cirurgia, pois sou diabética e hipertensa passando até pelo cardiologista.



Teria então que passar pelo procedimento CONE de colo uterino (retirar o tumor em volta do útero, como se fosse uma tampa de laranja, pra ver se não havia se espalhado. Mas desde que fiquei sabendo do meu problema , senti uma força muito grande, e depositei em Deus a minha esperança. Me cheguei para Deus comecei a frequentar os cultos de segunda feira na sede, buscando a minha cura. Fui até o Exército de Débora, contei o meu caso e as irmãs oraram por mim. Foi feito uma campanha de oração por muitos lugares. até minha mãe que apesar de estar desviada da igreja à 40 anos, me passou uma força muito grande e começou a pedir oração para todos confiando no poder de Deus. Ela ligou para meu tio Luiz Martins em Curitiba e ele me ligou orando por mim, na hora dobrei os meus joelhos chorando e sentindo a unção do Senhor, fiquei tranquila, confiando que não estava sozinha. Através de todas as orações e os encontros que tive com Deus na igreja , pude sentir que seria curada.



No dia 3 de Dezembro passei pela minha cirurgia. retiraram o tumor e em volta. Realizando uma cauterização. Entrei na cirurgia tranquila, sentia Deus ao meu lado. Minha diabete estava normal e a pressão também. Recebi os parabéns do médico pois tudo estava normal. Foi enviado para uma outra biopsia o tumor. O resultado da biopsia veio 15 dias após a cirurgia e para a Glória de Deus foi: que o tumor estava quietinho com ausência de câncer e não seria preciso passar por quimioterapia.



Deus ouviu o meu clamor, pois não queria passar por isto. Só tenho que agradecer ao Senhor por estar ao meu lado cuidando de mim. Vale a pena confiar unicamente no Senhor.



Rosicler Corrêa de Barros.
2


Amada do Senhor, me envie o seu testemunho. Postarei aqui. Vamos juntas nos ajudar em oração e compartilhamento do que Deus realizou em nossas vidas.

Lute! Acredite em si mesma. Você é capaz de passar por esse grande mar. Deus estará com você. Não tenha medo,prossiga,olhe somente para o alto onde está Jesus com suas mãos estendidas para lhe ajudar. Com certeza Deus abrirá portas a onde a levará a tesouros, maravilhosos que você jamais imaginou um dia poder encontrar. Adorar a Deus no meio da prova, nos faz passar por essas portas, pois Deus honra a quem o honra no meio da dor e nos leva a uma terra muito melhor do que a que estamos caminhando. Caminhar na vontade de Deus é o passaporte para a felicidade. Estar no centro da vontade de Deus é a melhor maneira de ter todos os nossos sonhos realizados.









DEUS A ARRANCOU DAS GARRAS DA MORTE!



IVANIZA FREITAS CARVALHO.




E, saindo ele do barco, lhe saiu logo ao seu encontro, dos sepulcros, um homem com espírito imundo, o qual tinha a sua morada nos sepulcros, e nem ainda com cadeias o podia alguém prender. Marcos 5.2

Há 21 anos para 22, vivia minha querida amiga Ivaniza. Perambulando em meio a túmulos e jazigos, dentro de um cemitério da cidade. Ali ficava, por várias horas, sentada, nos túmulos, conversando com os mortos. Seria normal, ela ir ao cemitério fazer uma visita a um ente querido seu, mas, não era este o seu caso não tinha nenhum ente querido ali sepultado. Passava muitas horas ali, se sentia bem naquele lugar. Andava em meio aos túmulos, muitas vezes se perguntava: Será que estou ficando louca?Mas para ela tudo aquilo era normal, chegava ir ao cemitério todos os dias. A opressão aumentava mais e mais, para ela; ali era o melhor lugar. Em meio aos túmulos sempre perguntava: _Como era essa pessoa?Do que será que morreu? A morbidez chamava-lhe muita atenção. Levava flores, rosas, dos túmulos para casa, ouvia vozes a lhe chamar, tudo que era sobre natural a atraia. Procurou muitos lugares, tentando achar uma saída para seu imenso vazio. O casamento, os filhos, nada preenchia o vazio. Foi ao espiritismo, centros de macumba e eles diziam que ela tinha uma médium e precisava desenvolver isso na vida dela. Mas a tristeza continuava e a IVANIZA não encontrava sentido para viver. O inimigo começou a investir com mais força em sua mente, falando com ela, mostrando como ela poderia destruir sua vida. Em sua mente ele colocou muitas idéias perversas, falava para ela se jogar na frente de um carro, tomar muitos remédios, ela chegou até a planejar a se enforcar, abrir o gás e morrer asfixiada. A opressão era terrível, o que se passava em sua mente era tremendamente perturbador. No mês de Setembro, veio com toda a força sobre ela, não pensou em seus filhos, pegou uma garrafa de álcool e derramou sobre si, colocando fogo. Transformou-se em uma grande tocha de fogo humana. Seu esposo tentou lhe socorrer,quando puxou a sua roupa,a pele saiu junto, gritando muito correu para o chuveiro, tentando apagar o fogo. Foi grande o desespero dela. A levaram para o hospital São Vicente de Paula em Passo Fundo, onde ficou entre a vida e a morte; esperando um leito no setor de queimados em Porto Alegre. Foi levada para Porto Alegre, ficando quase um mês no HPS e mais dois meses no Cristo Redentor com 40% do seu corpo queimado. Sofria dores terríveis, ela pagou um preço muito caro, por não ter dado valor à sua vida. O inimigo fez com que ela tomasse essa atitude, porque ele sabia, que se ela tirasse sua própria vida estaria condenada à morte eterna. Em coma, se alimentava por sonda e através do soro, com sonda no intestino e na bexiga. Ficou viciada em morfina, davam a ela uma anestesia, para poderem lhe dar banho. A sua pele estava com mau xero, como se estivesse em decomposição. Agonizava no hospital. Em um momento ela teve um sonho a onde se via sendo velada em um caixão, se acordou gritando, e falando: Deus eu nunca acreditei na sua existência, mas se você existe me tira daqui, quero criar meus filhos. Ela começou a melhorar, o Senhor Jesus ouviu o seu clamor na hora do desespero e angustia. Nos pés de sua cama havia um salmo que dizia:

O Senhor é o meu pastor; nada me faltará...
Deitar-me faz em verdes pastos, guia-me mansamente a águas tranqüilas. Refrigera a minha alma, guia-me pelas veredas da justiça por amor do seu nome. Ainda que eu andasse pelo vale da sombra da morte, não temerei mal algum, porque tu estás comigo, a tua vara e o teu cajado me consolam. Preparas uma mesa perante mim na presença dos meus inimigos, unges a minha cabeça com óleo, o meu cálice transborda. Certamente que a bondade e a misericórdia me seguirão todos os dias da minha vida; e habitarei na casa do Senhor por longos dias. Salmos 23.

Ela recitava esse salmo todos os dias, como uma oração. Deus ouviu o seu clamor, tirou ela daquele leito de morte. O Senhor é o que tira a vida e a dá; faz descer à sepultura e faz tornar a subir dela. (1samuel 2.6). Deus confirmou com ela essa palavra; estabeleceu um pacto de salvação para a sua vida, deu a ela uma segunda chance, de ter uma vida totalmente feliz, junto com sua família; a oportunidade de ser uma serva fiel, de começar tudo de novo. Hoje ela tem mais filhos, netos e vida com abundância, não tem mais desejo de morrer, mas sim só de viver, para adorar a Deus e resgatar almas para Cristo. Faz parte do Exército de Débora, juntamente com sua filha Joaniza que e sua pequenina filha EYCHILA que é uma benção. A IVANIZA é uma mulher com as marcas de Cristo em sua vida, tenho orgulho de ser sua líder no Exército de Débora, vejo o esforço que ela faz para estar sempre conosco, nos trabalhos. Deus lhe deu vida e vida com abundância.


    UMA CARTA PARA DEUS!

VALENE SILVEIRA (sub: comandante do Exército de Débora de Passo Fundo).



Querido Pai Celestial, só tenho que lhe agradecer por tantas bênçãos que tem derramado sobre minha vida. Obrigada por ter feito de mim uma mulher cheia da sua glória, corajosa, feliz. O que mais quero em minha vida é lhe servir e resgatar milhares de almas para teu reino.
Minha vida é unicamente para a sua glória, sei Senhor que está sempre me protegendo. Quando me lembro de tudo que já passei nessa vida, vejo a sua mão sobre mim, com certeza não estive sozinha em nenhum momento, até naqueles em que chorei tanto, achando que tudo estava perdido, Oh glória a Deus, sua presença estava comigo. A minha fé em ti Jesus me fez superar todos os problemas que já enfrentei. Deus esta carta, é um agradecimento a ti por ser meu melhor amigo. Sou natural de Passo Fundo, aos meus vinte e três anos me casei, indo embora para Curitiba, pois meu esposo era de lá, no ano de 1973. Três anos depois, o aceitei como meu único e suficiente Salvador. Em seguida desci as águas batismais, que felicidade! Recebi o batismo com o Espírito Santo. Poder, muito poder, para que eu pudesse suportar tantas lutas, humilhações, tantos sofrimentos que estavam por vir. Ó Jesus foram tantas lutas mesmos que vieram que não tenho condições de escrevê-las, pois dói demais em meu coração, meu esposo, a quem amava tanto me fez sofrer tanto, quanta dor; trabalhava tanto, sempre ajudando ele em tudo, mas não tinha amor, carinho e respeito. Ia a igreja bem cedinho pela manhã às 8 horas, tinha a chave da igreja assim, podia ir lá orar, orava a Deus e depois ia para o meu trabalho. Chegava a sua casa muito tarde da noite, sempre via os irmãos saindo da igreja, morava a três quadras. As lágrimas estão caindo sobre o meu rosto, sei Senhor que tu sabes de todas elas, pois esteve comigo. Sou muito grata a ti Senhor, pois no ano de dois mil e dois, o Senhor me trousse, novamente para Passo Fundo, para junto de minha família. Pude ter o privilégio de fazer parte do Exército de Débora, este grupo de mulheres de Deus, que se tornou para mim, minhas irmãs, amigas e companheiras. Sou feliz, pois faço parte de muitas atividades em minha igreja. Querido e amado Deus, obrigada, por me dar uma nova oportunidade de ser feliz. Deixei o passado para trás, vivo realizada e feliz por ser uma mulher que faz a diferença nesta terra. Obrigada! Por sua fidelidade. Tu és fiel. Entendo muito bem, quando falaste para mim! Aquietai-vos e sabei que eu sou Deus. Muito obrigada Senhor!
Sua serva!
Valene Silveira.


Toca-me muito a fibra que essa mulher de Deus tem. Aos 62 anos trabalha em uma imobiliária a onde, limpa prédio e faz pinturas, deixando limpos os apartamentos que estão para alugar. Trabalha diaconisa na igreja, está sempre na escola dominical e no Exército de Débora. Muitas vezes vejo que ela chega cansada, pois sua idade já está ficando avançada. Mas sempre tem uma palavra de ânimo para mim. Quantas vezes, ela me deu um abraço e pude chorar sobre o seu ombro, ouvindo dela palavras cheias de autoridade de Deus. Tem se tornado como uma mãe, uma verdadeira amiga, nas horas boas e más de minha vida. Espelho-me muito nela, pois é uma mulher que veio para impactar essa terra.



UM ANJO EM MINHA CASA.

Sirlei Ribeiro.


Não imaginamos os propósitos de Deus para nós. Vivemos nossas vidas de uma maneira rotineira, achando que assim está tudo bem, nada precisa ser mudado. Mas os planos de Deus para nós são imensuráveis. Minha querida amiga Sirlei, achava que estava tudo bem. Acreditava em Deus, tinha certeza que se morresse, iria para o céu. Conhecia a palavra de Deus, mas não queria ser crente. Era muito vaidosa, ligada aos prazeres da carne. Fumava, bebia e gostava muito de dançar. Ela achava que estava tudo bem. Mas Deus começou agir através de sua amada filha Joana. Com apenas 11 anos, Deus a chamou para aceitá-lo como único e suficiente Salvador. Ela foi para a igreja, levada por sua tia Alda, irmã de Sirlei.  Sua tia a levou nas colônias de férias para adolescentes, e lá Jesus impactou a sua vida. Vinha feliz para casa e falava tudo o que aprendera para sua mãe. A Sirlei e seu esposo não queriam que ela fosse crente, foram contra. Mas ela continuou firme, feliz estava servindo ao Senhor. Muitas vezes ela falou: _ Mãe se você partir dessa terra sem Jesus, não entrará no céu. Ela passou todo o entendimento para a sua mãe, como um instrumento nas mãos do Senhor. A Sirlei não resistiu à voz de Deus que falava com ela através de sua filha, e se converteu. Aceitando a Jesus, seu esposo também se converteu e juntos descemos as águas batismais. Assim que eles converteram; Deus recolheu sua querida filha Joana aos 13 anos. Um lamentável acidente. O esposo da Sirlei tinha uma arma em casa e guardava escondida dentro do guarda roupa embaixo de algumas roupas. A Joana foi colocar umas roupas que tinham sido passadas, e a arma disparou, atingindo ela. Foi doloroso, parecia que essa dor não acabaria e que jamais passaria. Mas foi permissão de Deus. A obra da Joana nessa terra havia acabado. Três meses após o falecimento de sua filha o seu esposo começou a ficar gravemente doente, durou apenas mais seis meses e faleceu, no dia em que Joana completaria 15 anos. Ah que dor para essa mulher! Perder duas pessoas tão amadas, assim tão perto; parecia que não conseguiria continuar. Mas a Sirlei levantou sua cabeça e seguiu enfrente servindo ao Senhor. O que a impulsionou, foram as palavras de sua filha querida, que ficou em sua mente em seu coração. Foi muito difícil sua trajetória, tendo que sustentar sozinha seus outros filhos, todos pequenos, mas não desanimou. Está até hoje servindo ao Senhor trabalhando no círculo de oração, marchando no Exército de Débora, uma mulher admirável. Guerreira! Que na hora da dor, tirou forças lá de dentro e seguiu enfrente, com a certeza que não estava sozinha. Deus estava ao seu lado segurando sua mão. Hoje quando olho para ela nas apresentações do Exército de Débora, vejo a unção de Deus sobre sua vida, me identifico muito com ela, porque assim como ela, também chorei e sofri. Passou agora apouco por uma cirurgia, para retirar um nódulo de seu seio. Nas cessões de radio terapia Deus tem usado ela como um instrumento para orar por tantas vidas, que precisam de Jesus. Vidas que se encontram em total desespero. Ela entende o agir de Deus em sua vida. Deus lhe deu entendimento que sua filha Joana foi um anjinho que Deus lhe deu para mudar o que estava errado em sua vida e em sua casa. Para trazer Salvação a ela. Hoje ela é feliz com Jesus, agradecida, por ter tido a honra de ser mãe desse anjo que passou por pouco tempo em sua vida, mas que deixou um rastro de luz e esperança. De um dia! Ela poder entrar pelos Portões Celestiais e rever sua amada filha.



UM MINISTÉRIO ESPECIAL.

MARI Mello.



Muitas vezes esperamos receber do Senhor um ministério, de pregar a palavra do senhor por muitos lugares, de louvar e interceder pelos necessitados. Mas aí vem a surpresa de Deus para nós. Ele tem outros planos. O ministério que chega até nós é bem diferente do que imaginávamos. Quero compartilhar agora a história de minha amiga MARI Mello, integrante do Exército de Débora. Aos 16 anos de idade na cidade de SANANDUVA através da mensagem pregada pelo Pr. Ela aceitou a Jesus como salvador e na mesma semana, recebeu o batismo com Espírito Santo. Ficou na igreja por dez anos até conhecer um rapaz que não era crente. Ah quanta decepção! Aquela história de que levaria ele para a igreja, mas na verdade, ele a levou para o mundo. Apaixonou-se por ele, não ouvido a voz de Deus, que falava para ela: _ Não se afaste da igreja. Mas logo a decepção chegou, pois o rapaz tinha mais três namoradas.
Começou ir a festas e a conquistar muitos amigos, sua casa era sempre cheia de gente, bebendo e indo para as baladas. Muitas vezes dirigia embriagada, mas Deus a havia escolhido desde o ventre de sua mãe.  Se continuasse naquele ritmo certamente estaria morta. Tudo isso foi permitido por Deus para seu aprendizado, mas o Senhor a regatou.
 Deus levou seu pai repentinamente com câncer de intestino. Depois do diagnostico dos médicos, em apenas quatro dias ele se foi. Ficou desesperada não aceitava a morte de seu pai, morava no nono andar de um prédio e o diabo começou a atormentar. Aparecia para ela com a fisionomia de seu pai. Hoje ela sabe que era algo maligno todas as noites. Numa madrugada de sábado, subiu em cima do telhado do prédio e iria se jogar lá de cima, e quando chegou ao parapeito uma mão branca de um ser vestido de branco a assegurou, não via o rosto dele, mas a puxou de volta. Entrou de volta em casa pela janela e o aparelho de som ligou sozinho e começou rodar o cd da DALVINHA. _ Deus abre porta quando o homem diz que se fechou. Naquela hora Deus fez um milagre em sua vida. Na semana seguinte sua irmã MARCELI lhe convidou para ir a um congresso em Toledo no PR. Na viajem ela só pensava na sua cerveja e achava aqueles crentes muito chatos, mas já era plano de Deus.
Quando chegaram lá, o seu sobrinho, lhe disse que havia pedido a Deus que a trouxesse de volta para seus caminhos. Ficava murmurando do que seu sobrinho lhe havia falado. Mas Deus estava ao lado dela, porque todo o lado que ela ia tinha um crente falando de Jesus. À noite no culto a mensagem foi diretamente para ela. O Pr. estava pregando sobre misericórdia, então ele pediu que quem tivesse alguém na família que precisasse da compaixão, era para pedir a Deus por essa pessoa. Na mesma hora ela pediu por sua sobrinha Eduarda, mas ai o Senhor falou? Ela viu uma tocha de fogo que veio em sua direção. Ela pode ouvir uma voz que falava: _ Você pede compaixão para ela e de você não tem compaixão? Então não aguentou e se entregou a Jesus. Naquele momento uma jovem veio ao seu encontro e entregou a ela uma profecia dizendo:_ Parar de chorar por seu Pai, ele já está na glória nos meus braços. Ela nunca tinha visto aquela moça, era uma mensagem direta do céu.
Com a morte de seu pai sua mãe veio morar com ela aqui na cidade, pois morava na granja no interior. Aí começa o seu ministério! Cuidar de sua mãe. Ministério muito importante, uma escola, uma verdadeira faculdade de amor, perseverança e muita paciência.
Anos depois sua mãe teve câncer de mama, o diagnostico era maligno e tirou todo o seio esquerdo, depois da cirurgia ela teve um AVC e foi para a CTI. Foi horrível. Foram dias de agonia. Em uma tarde quando chegou lá, sua mãe estava morrendo, chorou muito e não conseguia sair do lado dela, as enfermeiras lhe disseram que ela não podia ficar ali, mas, ela não conseguia sair de perto. Nessa mesma hora sua irmã MARCELI estava em casa dormindo, pois havia passado a noite no hospital e Deus mostrou para ela um demônio em forma de são Jorge que estava na cabeça da mãe tentando mata-la, ela veio correndo para o Hospital e entrou na CTI. A MARI lhe falou: _ A mãe está indo embora não tem mais jeito. Ela entrou no quarto e pode ficar por duas horas com sua mãe, ninguém viu que ela estava ali; Deus preparou tudo, ficou cantando e enquanto ela cantava o corpo de sua mãe que já estava gelado começou a esquentar e ela voltou e no outro dia foi para o quarto, completamente curada. O médico veio com os papéis para elas encaminharem a quimioterapia e depois a radioquimioterapia. Assinaram um documento para que ela pudesse dar alta, porque sua saúde já estava restaurada. Dois anos depois o médico Dr. Leandro Pacheco Mastologista, pediu todos os exames dela para relatar o caso na revista vip dos médicos porque nunca presenciara uma situação como esta em uma pessoa de 80 anos.
Passaram seis anos e ai sua mãe saudável cheia de vida teve que enfrentar o mal de ALZAIMER. Essa doença a fez sofrer por dois anos e onze meses. Jesus levou sua mãezinha, depois de tanto sofrimento, tantas noites sem dormir. Vendo sua mãe definhar em cima de uma cama. Primeiro parou de andar e queixava-se de que não conseguia caminhar, depois veio o esquecimento não conhecendo mais a sua família, parou de falar com todos. Desaprendeu a comer, tinha que fazer os alimentos todos bem esmagadinhos porque se não engasgava. Começou a ter pneumonia, ai foi um dia para o Hospital da cidade pela negligencia dos médicos demoraram demais para atende – La, então contraiu uma infecção Hospitalar e seu estado piorou. Ah como doeu em seu coração, ver sua mãezinha definhando chorando e não poder fazer nada. O médico não passava nenhuma explicação, apenas falou que ela iria para a CTI. Mas aí veio uma médica e as explicou que sua mãe estava já com os rins paralisados e que se levassem para CTI só iria prolongar o sofrimento dela, porque não iria reagir a hemodiálise. Então elas optaram por não leva – La.  Seu irmão João Mello colocou todos os doze filhos em redor dela e a entregaram para Deus. Na madrugada do dia 13 de maio de 2011, Deus a recolheu. Sei que tem sido difícil conviver com essa perda, passar dia a dia sentindo essa dor tão forte no peito. Sua amiga parceira dormia na mesma cama com ela.
Ela foi uma guerreira. Ainda tem que lutar para um dia poder reencontrar sua mãe no céu. Sua casa ficou grande demais para ela. Mas precisa continuar. Sua irmã NEILA a ajudou muito durante todo esse tempo de aflição, mesmo tendo uma filha especial chamada Eduarda, também se dedicava bastante a cuidar de sua mãe. Não foi fácil, mas ela estava ali ajudando, pois sua filha também precisava muito dela. Amava muito essa menina, como uma filha.

.


 Depois de nove meses que a mãe as deixou, Deus recolheu a Eduarda. Ela dedicou seu tempo a sua mãe, e não se casou, por isso não teve filhos, para ela a DU como a chamava carinhosamente, era um presente de Deus, ajudou-lhe muito a superar a perda.  A Eduarda sofreu muito naquela UTI cheia de tubos e sonda; quanto sofrimento. Só Deus sabe o quanto doeu entregá-la para Jesus. Ela esta nos braços de Pai. Ah como esse momento é difícil. Não é fácil dizer adeus.  A saudade é grande, seu sorriso está sempre na lembrança. A Eduarda gostava muito de estar em seu colo. Sei que dói de mais a ausência dela. Mas Deus tem estado ao seu lado, ajudando-a a prosseguir nessa caminhada. Deus vai restituir a ela, a alegria de ter uma família sua, e com certeza encherá essa casa que ficou tão vazia. As promessas do Senhor se cumprirão em sua vida, pois honrou a seus pais e honrou a Deus na hora da dor.


EDUARDA NO CÉU.




Toca-me bastante esse testemunho, entendo muito bem tudo o que ela passou. Em momentos de angustia, falei palavras da mesma maneira que ela. Passei por coisas terríveis iguais a ela. A força que essa mulher teve ao longo dos anos, ao lado de sua filha foi surpreendente, lutando por ela, acreditando que essa criança seria feliz, amada e muito bem cuidada e protegida; por seu amor incondicional de supermãe. Aquela, que mesmo sem dormir, sem ter tempo para se cuidar só via a sua frente um mundo feliz. Pois estava com sua princesinha amada em seu colo. A chegada da Eduarda foi muito especial, era esperada com muito amor, por sua mãe NEILA. Nasceu no dia 09/02/2011, em uma madrugada. Foi muita alegria, para ela e para seu filho, ter uma menininha na família. Mas nem tudo foi como o esperado; o parto demorou e a Eduarda teve uma lesão cerebral, por falta de oxigênio, causando uma paralisia cerebral. Quando nasceu não escutou o seu choro, pois já estava em coma. Ficou por vinte e três dias internadas na Utineunatal. Foi muito triste ter que ir para casa, levando suas roupinhas, mas confiava em Deus, sabia que Ele não a desampararia. Confortando-a todo instante. Cada visita que fazia para a DU no hospital era uma tortura, ver ela ali e não poder levá-la para casa, pois ainda corria risco de vida e não dava nenhuma garantia que ela sobreviveria. Mas ali no desespero, ela clamou por misericórdia ao Senhor, e Ele devolveu a vida da Eduarda.

Aos três meses, começa então uma luta muito grande; ameaças de convulsões e pneumonia e refluxo. Cada dois a três meses precisava internar no hospital. Nessa época, passava de dezoito a vinte dias, com ela internada direto. Era muito difícil, pois tinha que deixar seu filho de apenas três anos com sua irmã. Ele tão pequeno, também precisava muito dela, era muito triste. Quantas madrugadas passou com a DU, como era carinhosamente chamada, ouvindo o seu choro constante. Deus sempre colocou pessoas abençoadas ao seu lado para orar e ajudá-la. Quando retornavam para casa, era assim também, muito choro, desesperando elas, pois não sabiam o que fazer para acalmá-la. Aos três anos, passou a se alimentar por sonda, pois não podia se alimentar da maneira correta, pois os alimentos eram aspirados para os seus pulmões, causando pneumonia. Sempre tomando muitos antibióticos, às vezes até seis qualidades de remédios.  A luta por sua vida era muito grande, tinha que sempre estar internada, para poder sobreviver.
 Quantas vezes a NEILA dormiu no chão do hospital, não aguentando a canseira em seu corpo, mas nunca deixava seu anjinho sozinho. Quem se alimenta por sonda, sofre muito, pois às vezes a sonda tranca ou sai do lugar. A Eduarda passava por isso com frequência e vê-la passar por isso era muito desesperador. Quando fazia oito meses que estava com a sonda, o médico falou a ela que teria que colocar outra sonda no estômago da DU, pois segundo o médico a DU não iria nunca comer pela boca, precisaria dessa sonda para o resto de sua vida. Quanta noite passou com ela nos braços, acalmando o seu choro. Os médicos não entendiam o motivo de tanto choro, até que concordaram que era a sonda que estava ferindo o estômago dela. Aí então colocaram a sonda direto em seu estômago, para a situação melhorar.
 Foi muito difícil para a NEILA entregar seu anjinho, mais uma vez ao médico, na porta do centro cirúrgico. O coração apertado, por ela não a deixaria ir, mas sabia que a DU precisava. Na recuperação chorou o dia e a noite sem parar, estava sofrendo muito. O médico disse a ela que em sete dias estaria de alta, mas foram trinta longos e sofridos dias. Seu organismo rejeitou a sonda e infeccionou toda a sua barriguinha, quando já fazia oito dias, ela passou o dia agitada, chorando com muita dor; foram aplicados nela remédios para dor. “Ficou quietinha”. A NEILA ali ao lado de sua cama, cuidando dela. Foi aí que der repente percebeu que a DU estava morrendo. Clamou! Pedindo a misericórdia de Deus. Chamou a enfermeira, e levantando a sua coberta, percebeu que estava toda molhada, sua barriguinha estava muito inchada, e vazava um líquido. Em menos de dez minutos o médico já estava lá. Foi levada rapidamente para o centro cirúrgico, para operá-la novamente, ela já estava em coma novamente. Foi muito difícil, muita anemia, pneumonia. Chorava dia e noite. Precisava dar atenção ao meu filho que estava em casa e sempre que podia ia até sua casa. Choro muito choro! Às vezes ela saia um pouco e andava pelas ruas, pensando: _ Meu Deus eu mesma coloquei meu anjo nessa situação, me arrependo tanto de ter permitido essa cirurgia e agora tenho que vê-la sofrendo tanto.

 Deus colocou em seu coração, que a Du não ficaria com aquela sonda em seu estômago, Ele iria realizar um milagre, para que ela pudesse comer novamente pela boca. Pediu que o Senhor fizesse sua vontade. A partir daquele momento Deus começou a agir. A NEILA pode entender e aprender a esperar, que não podia correr a frente de Deus, pois não entendemos os seus mistérios. Passaram-se alguns dias, ela fez um raio xis. O médico estava preocupado, pois já tinha realizado várias cirurgias daquele tipo e nenhuma foi tão difícil assim. A infecção não sedia, decidiu deixar a sua barriguinha aberta com um dreno, por duas semanas, sem nada de alimento no estômago. Naquela hora agradeceu, pois era tudo que desejava ouvir dele. Concordei e o médico tirou a sonda. Lá estava a DU novamente na sala de cirurgia, mas agora ela sabia que seria diferente, estava aliviada aquela sonda parecia um espinho em na barriga de seu anjinho. A partir desse dia começou a melhorar, ficou mais quinze dias na UTI e deu alta, com a sonda novamente pelo nariz. Foi orientada a não fazê-la comer pela boca, pois ela tinha desaprendido a comer e poderia engasgar se. Saiu decidida a não permitir que sua filha passasse por tudo aquilo de novo. Tinha a certeza que tudo daria certo. Passaram-se meses até que a sonda trancou novamente, ficou aflita, pois sabia que se a leva-se no hospital para destrancar a sonda, a DU sofreria muito de novo. Ficou um tempo ali a olhando, sentiu uma vontade tão grande de tirar aquela sonda. Com muita fé em Deus, assim fez, tirou a sonda e começou a colocar comida em sua boca, com muito cuidado. Ela comia com tanta vontade, a alegria que a NEILA sentiu foi maravilhoso. Deus realizando um milagre na vida da DU. Segundo o médico ela jamais poderia come, mas ele não conhecia o poder de seu Deus. Deus a abençoou muito. Ela foi por seis anos uma criança feliz, dava cada sorriso, que com certeza para a NEILA valia muito mais do que qualquer tesouro. Aos dez anos, sua coluna ficou completamente torta, comprimindo os pulmões, Oe rins e o estômago. Chorava algumas vezes, pois tinha dores fortes, precisando ficar na cama, pois não se adaptou com a cadeira de rodas. Como gostava de estar no colo, era muito mimada por todos, não queria ficar em sua cama. Uma cirurgia em sua coluna foi descartada, pois sabia que o risco seria muito grande, com certeza ela não resistiria. Ela estava crescendo a cada dia, e os seus órgãos estavam apertados. Falou para a NEILA:- Mãe a decisão é sua. Ficou perplexa, olhando para ele, foi muito difícil ouvir tudo aquilo. Decidi não fazer a cirurgia, confiei em Deus e sabia que Ele estaria ali cuidando dela.  Nesse período ela ficava sempre muito tranquila, bem de saúde. Vê-la assim era maravilhoso, como a amava. Falava a ela:_Você é o meu tesouro, minha joia preciosa que Jesus me deu, enchendo-a de beijos. O rostinho da DU se iluminava, sorrindo muito._Sou muito feliz de tê-la como filha. Com certeza ela a entendia. No final do ano 2011, mais precisamente em dezembro, ela começou a adoecer novamente. Chorava muito, tinha dores fortes e suadores a noite e muita falta de ar. A NEILA como mãe sentia que sua situação estava se complicando cada vez mais. Sentia-se muito triste e casada, não podia fazer muito por ela. Mas a amava muito e dava a ela todos os cuidados que precisava. Mas a solução para ela era só Jesus. Embora triste e cansada, nunca deixei de clamar a Deus, fazia jejum, orava muito, acreditando em um milagre. Quantas vezes, perguntou para Deus:_Não acontece nada, será que estou fazendo alguma coisa errada? Não há nenhuma mudança na vida dela. Mas os planos de Deus não são os nossos. Nos momentos de aflições o sorriso da DU confortava sua mãe. Novamente ficou internada com pneumonia. Tudo parecia estar sobcontrole, até que ela começou ter crises de falta de ar, muito fortes. Na madrugada do dia 22/011, ela entrou em insuficiência respiratória, foi levada para a UTI, estava muito mal, seu caso era muito grave. Seu pulmão esquerdo não funcionava mais, estava esmagado no meio dos ossos, devido à deformidade; e o direito estava tão apertado que não respondia mais. A NEILA entrou na UTI e olhando seu anjinho amado, que ela cuidava tanto, só falou:_E agora meu Deus? Naquele momento ela já tinha entendido que Deus estava esperando que a entregasse em suas mãos, que fizesse a sua vontade. Naquele momento lembrou-se de uma irmã que esteve em sua casa orando por ela e sua filha. A oração foi:_ Deus se é da sua vontade curar a Eduarda, cure Senhor! Mas se não é prepare o coração de sua mãe.  Essas palavras ficaram vivas em seu coração. Com muita coragem a entregou a Deus. Que fosse feito a vontade de Deus e não a dela.  Os dias que a Eduarda passou na UTI, foram muitos tristes, uma agonia sem fim, sem alguma esperança. Ouvia todos os dias da médica:_O caso é grave, o quadro dela está se agravando cada vez mais. Mas sempre que chegava ao hospital, tinha no meu coração uma esperança de receber uma notícia boa, mas essa não chegou. Sempre ficava com ela na UTI e conversava, para que ela soubesse que estava ali ao seu lado, em um dia ela abriu os olhos, parecia que me procurava. Ficamos felizes, parecia que estava reagindo. Nesse momento falei tantas coisas para ela, cantei e orei, não demonstrando tristeza, parecia que ela também se alegrou naquele instante. Foi nossa despedida.

 Só Deus sabe como dói em um coração de mãe, demonstrar alegria, força, na hora em que tudo está se partindo dentro dela. Oh como é difícil dizer adeus.
 No dia 21/02/012, como a NEILA fazia todos os dias, foi para o hospital de manhã, bem cedo, ficou um pouco com ela, o quadro dela era o mesmo, em coma sem nenhuma resposta ou melhora, foi para casa fazer seu almoço, mais cedo para depois voltar.  Ás 12 horas, a enfermeira ligou avisando que a DU tinha piorado bastante, que estava muito mal. Em vinte minutos chegou lá, a enfermeira veio ao seu encontro na porta da UTI e falou-lhe:_ Ela já faleceu. Oh que dor em seu coração. Chegou ao lado do seu leito e viu seu anjinho, sua filha morta. Doeu tanto nela, pois não tinha chegado a tempo de ao menos segurar a sua mão. Sentou em uma cadeira, segurando sua filha em seus braços pela última vez. Seus braços que a carregaram ela por quase onze anos, dia 9/02, completaria onze anos. Com certeza a NEILA nunca tinha sentido uma dor tão grande, já havia perdido seu pai e sua mãe, mas essa dor era muito maio, um pedacinho seu tinha ido embora. Sua companheira! Naquele momento em que ficou com ela nos braços, imaginava ela no céu e falava para ela:_Agora você vai correr brincar, cantar e fazer coisas que nunca pode fazer nessa terra. A luta acabou! Ela se sentiu privilegiada, abençoada por Deus, por ter confiado a ela esse anjo, joia tão preciosa, para cuidar e a ama-la. Deus colocou ao seu lado pessoas tão abençoadas para a ajudarem, suas irmãs, cunhados, cunhadas, sobrinhos, sobrinhas e seu esposo e filho. Estiveram com ela até o fim, apoiando e ajudando ela a prosseguir. O tempo que Deus permitiu a NEILA viver com a Eduarda, foi importante demais, especial, um presente vindo do céu para ela e sua família. Sem seus familiares ela não teria conseguido chegar até ali naquele momento e continuar em frente.  Aprendeu a ser paciente, a amar e a cuidar e a aceitar aos outros como eles são. Foi através da DU que ela entregou sua vida a Jesus. E daí por diante Jesus a sustentou debaixo de suas asas. Sem Ele ela não teria suportado tanta luta tanta dor. Cuidou da DU com tanto amor e dedicação, aproveitou, cada momento com ela, cada sorriso, cada olhar muito expressivo que ela lhe dava. Momentos que a transformaram, fazendo dela uma mulher invencível, feliz e realizada, por cuidar de um anjo. Nunca mais se afastará de seu Deus, nunca mais soltará a mão de Jesus, porque sabe que só Ele lhe dá a esperança de um dia encontrar sua amada criança. Rever sua filha. Oh que glória! Quando a NEILA entrar no céu e encontrar a Eduarda, perfeita e feliz. Imagine o abraço que receberá dela. Correndo em sua direção, em seus braços abertos e a receberá. Jesus enxugará de seus olhos toda a lágrima pela dor da saudade que sentiu dela.  Sei que um vazio muito grande ficou em seus braços, quando a procura em sua cama, querendo sentir sua mão seu cheirinho. Sua companheira de conversas. Ah a dor é muito grande, a saudade parece doer lá na alma. Lembrar os momentos bons que passou com ela, quando estava em seu colo encostada-se a seu peito.
 Como é bom lembrar seu sorriso! Sei que a Eduarda se sentia protegida em seu colo.  Ver seu sorriso a fazia à mãe mais feliz do mundo. Falava para ela:_Um dia o seu sofrimento vai acabar. _A mamãe promete pra você! Um dia tudo isso vai terminar, você vai ser muito feliz. Não vai mais sentir dor e tudo que passamos não vai mais importar. Você não vai mais chorar e sim só sorrir. Palavras de uma mãe! Uma profecia para sua pequena. Deus sabe de todas as coisas. Deu de presente a DU para a NEILA se alegrar, para que seu amanhecer fosse como um passeio pelo jardim mais lindo da terra, sua casa, sua flor mais perfumada a mais radiante, sorrindo e lhe fazendo uma mulher feliz, com o brilho do sol. Todos esses anos que pode ter a DU a seu lado ficou uma lição de vida. Hoje a promessa que ela fazia para a DU, se cumpriu. Hoje ela sorri e é muito feliz. Deus aliviou o seu sofrimento e concedeu a ela a paz, que aqui nessa terra ela não pode ter. Sei que hoje a NEILA sente muita falta dela e a cada dia que passa a saudade aumenta mais e mais. Foi um pedaço seu que foi embora, mas ela entende que foi a vontade de Deus, para acabar o sofrimento de sua princesa. Sonhou muito em vê-la curada, cantando na igreja, fazia planos de comprar, roupas lindas para ela quando estivesse caminhando. Mas a DU está vestida com a melhor roupa, revestida da glória de Deus, brilhante como o sol, perfeita e correndo, cantando, muito feliz. A NEILA pode falar agora:_Nunca mais, tristeza, nunca mais dor! Meu anjo!
Pra você só alegria! Até aqui o Senhor tem sustentado a NEILA e estará sempre ao seu lado. É só mais um pouquinho NEILA! E estará com seu anjo novamente.
 Ela voltou para casa, para ocupar o seu lugar ao lado do Pai.


Deus salva cura e batiza com o Espírito Santo. Faz milagres, curas e maravilhas.





ROSELAINE MARTINS FALAVINHA.(minha irmã)

Eu ROSELAINE, sou natural de São Borja e vim no ano de 1991 para Curitiba PR sou casada e tenho dois filhos, GUSTAVO e FRANCIELI. Com seis meses de gestação do Gustavo Deus fez promessas através de um profeta que ele o havia separado no meu ventre para ser um instrumento suas mãos, porém o inimigo iria tentar destruí-lo, mas era somente para confiar e amá-lo muito. Ele nasceu perfeito, mas era um menino imperativo, bastante agitado, muitas vezes pude entender porque Deus pediu para que eu o amasse muito. Quando ele tinha três anos de idade, aproximadamente, ele atravessou uma pista de autotráfego quando vimos que ele tinha feito isso duas motocicletas em alta velocidade veio de encontro a ele, minha única reação foi clamar por Deus; e de temor virei o rosto para não ver o possível acidente. Der repente às motocicletas pararam em cima dele, e ele nos conta que no momento que elas se aproximaram, sentiu alguém lhe puxando, porém não havia ninguém junto dele eu creio que foi o anjo do senhor que o livrou. Dediquei-me muito a ele, o levei para fazer um tratamento natural, para que se acalmasse e com muita oração, pude vê-lo cada dia mais calmo. Hoje ele toca diversos instrumentos na orquestra da igreja e louva ao senhor com muita alegria, é cheio do Espírito Santo de Deus. Aquele menino agitado transformou-se em um lindo rapaz, abençoado, muito inteligente e dedicado a Deus. Para ele; estar na igreja servindo a Deus é uma honra. Sabemos que as bênçãos ainda serão muitas na sua vida, pois está com 18 anos somente.
No ano de 1998 de 26 de setembro nasce minha filha, as provações começaram logo no inicio, tive um parto bastante complicado, e para que ela não viesse a óbito, forçaram muito seu nascimento fraturando a clavícula dela, ficou enfaixada por quinze dias. Com o crescimento as faixas cortaram suas axilas fazendo com que apodrecesse alguns tecidos, isso fez com que um odor exalasse dos ferimentos, quando as faixas foram retiradas sofri muito, pois estava tudo em carne viva. Vários curativos tiveram que ser feitos depois de curados os ferimentos a levamos para fazer raios-X para saber se a clavícula estava no lugar, porém a pediatra constatou que não estava, repetimos por três vezes o exame para ter certeza então à médica disse:_ Terão que encaminhá-la para o hospital, pois a clavícula deve ser colocada no lugar novamente. O procedimento foi marcado para o outro dia no Hospital das clínicas e sabendo do sofrimento que teríamos que passar novamente; entramos no carro com muita dor, porém cantando e pedindo ao Senhor que cuidasse dela, pois ela tinha promessa na sua vida e o mal não queria que ela nem nascesse quanto mais vivesse. Quando chegamos ao hospital ainda não sabíamos, mas o milagre já havia acontecido. Glória a Deus! Na portaria o segurança nos atendeu e disse:_ “Vocês aqui outra vez” então nós falamos – “Mas é a primeira vez que viemos aqui”- Então ele disse:_ “Não eu já vi vocês aqui hoje cedo.” E tornou a dizer:_ “Vieram sim eu vi vocês com essa mesma roupa”. Saímos com pressa e fomos esperar em outro andar, logo que chegou o médico ele nos disse: –“Olha vocês aqui de novo, eu já atendi essa menina hoje cedo.” – Então eu disse: –“Mas nós não tivemos aqui cedo.”- Ele disse:_ “Tenho certeza que a atendi”. Daí em diante, começamos entender que Deus havia feito algo na vida de nossa querida filha, pois tanto o médico como o segurança nos vira pela manhã com as mesmas roupas. Tenho certeza que foi algo de Deus, um mistério que muitos não entendem. Deus agiu naquele hospital, foi a nossa frente, entrou lá para que o milagre fosse feito. Então o medico avaliou o exame e examinou seu braço, onde havia um caroço que dava pra sentir no toque, e o que ele nos disse foi que não havia nada fora do lugar e o exame de raios-X estava como se não tivesse tido nenhum problema. Naquele momento concluímos que o Senhor colocou o braço da minha filha no lugar e que ele começou há agir um dia antes quando o irmão João a ungiu, e até o dia de hoje nunca mais teve nenhum problema ela toca sax-reto na orquestra da igreja e louva ao senhor nos grupos e desde pequena tem chamada para Missões.
O senhor é a minha vida, me abençoa e cuida de mim. Graças dou por meus pais LUIZ e OLDA por me ensinarem a confiar em Deus. E que salva cura e batiza com o Espírito Santo. Faz milagres, curas e maravilhas.

Sua serva: ROSELAINE MARTINS FALAVINHA.









NUNCA DESISTA DE LUTAR!


IZABEL Santos.
Toda mulher sábia edifica a sua casa; a insensata, porém, derruba-a com as suas mãos. (Provérbios 14:1)

O agir de uma mulher de Deus, no dia adia em seu lar, é uma arma muito forte para fazer a mudança acontecer em sua casa. Suas atitudes, seu falar, seu modo de se portar diante dos problemas é importante para que aqueles que estão a sua volta que não tem Jesus em suas vidas tenham uma mudança e decidam aceitá-lo como único Salvador.
Agora, pois, minha filha, não temas; tudo quanto disseres te farei, pois toda a cidade do meu povo sabe que és mulher virtuosa.
 (Rute cap. 3. ves11)
A querida irmã Izabel é uma mulher admirável, trás em si uma autoridade de Deus. Vejo nela, muita sabedoria, prudência, paciência e um amor muito grande pelas almas. Ministra a sua casa como serva do Senhor, pois através de seu agir dentro de seu lar quer ganhar os seus para Cristo. Aceitou a Jesus aos seus treze anos de idade, foi à igreja, para fazer a Deus um pedido especial: “A libertação de seu amado pai da bebida, clamava por isso, pois era triste demais para ela vê-lo bebendo e causando tanta angustia para sua família”. Mas Deus a tocou e ela se entregou a Jesus e o aceitou como seu único e suficiente salvador. Um grande passo em sua vida. Foi a única de sua família a se converter. O Senhor libertou e salvou seu pai dos vícios e curou sua mãe que se encontrava desenganada pelos médicos a libertando e trazendo para o caminho do mestre e salvou todos os seus irmãos. Aos seus dezenove anos, conheceu um moço e logo ele começou a frequentar a sua igreja, parecia demonstrar que estava convertido, ela acreditou em sua conversão. O rapaz batizou-se e logo em seguida casaram. Mas aí começa uma grande prova em sua vida. Ela jamais poderia imaginar que passaria por tão grandes provações, seu esposo não se convertera de verdade, não havia realmente tido um encontro com Deus, se batizou apenas para casar com ela. Aí veio a surpresa! Ele bebia, encontrou-se novamente em uma triste história, a qual havia momentos que ela gostaria de esquecer; tais como: seu pai sempre bebendo. Quando seu esposo bebia, o inimigo tomava conta dele, ficava irreconhecível, agressivo e muito mau. Em certo dia, ela estava na igreja em um Congresso do Círculo de oração, adorando ao senhor, buscando forças e clamando por uma mudança na vida dele; quando chegou a sua casa, com seus filhos pequenos, e abrindo a porta, o encontrou totalmente possesso, com um revolver em sua mão, falou a ela:_Vou lhe matar e a todas as crianças. Naquele momento ela abriu os braços na frente dele e disse:_ Se Deus permitir pode matar. Ele encostou o revolver em sua testa e puxou o gatilho, mas a arma não disparou. Deus a guardou debaixo de suas asas e o mal não a tocou. Quando estava grávida de seu filho mais novo, ele chegou bêbado e quando ela abriu a porta para que ele entrasse a derrubou com um empurrão, colocando uma faca sobre seu pescoço; naquele momento sua filha MARINDIA, chegou e gritou:_Pai larga a mãe. Deus sempre a protegendo e dando forças para ela seguir em frente, como uma mulher corajosa e cheia de autoridade de Deus. Em outro momento, ele pediu para que ela fizesse um bife, fez e colocou sobre a mesa, ele pediu-lhe a faca que havia cortado a carne e ela a alcançou. Der repente, as legiões se apossaram dele; fazendo o jogar a faca com toda a força em sua direção, mas Deus a protegeu; a faca ficou presa sobre a cadeira. Sempre após o inimigo se apossar dele acalmava-se e não se lembrava de nada que acontecera. Foram vinte e cinco anos de luta, de oração e jejum; sem jamais desistir, sempre acreditando que Deus agiria em sua vida. Até que chegou um dia ele a chamou e falou-lhe:_Vou voltar para a igreja. Assim fez, retornou para os braços do Pai, dando uma imensa alegria a IZABEL. Hoje está firme nos caminhos do Senhor, ao seu lado, ajudando-a em oração, lutando com ela por sua família. Ela nunca desistiu de lutar e acreditar que seria vitoriosa. Deus a fez suportar todas as provas e em nenhum momento de lágrimas ela deixou de adorar e clamar a Deus. Sua fé e perseverança se transformaram em bênçãos e vitórias. Ela ganhou o seu esposo para Jesus através de seu testemunho, agindo como uma mulher virtuosa. . Com certeza durante todos os anos de prova, seu esposo pode ver que ela era uma mulher admirável e com uma força muito grande, capas de mover todas as montanhas a sua frente. Seu agir e cuidado em cada momento difícil, mostrou a ele que ela era especial e sua tranquilidade em meio as tempestade, fez brotar a semente no coração de seu amado esposo, o fazendo deixar a voz de Deus agir em sua vida.


As atitudes de uma mulher virtuosa em seu lar fazem a diferença na hora da prova. O silêncio, amor, paciência e cuidados nos momentos de palavras e atitudes duras, colocam a baixo as potestades. Pois uma mulher de Deus muda tudo a sua volta, apenas com seu testemunho de mulher virtuosa. O mal não a pode tocar, pois trás sobre si a unção e autoridade de Deus.






UMA VERDADEIRA GUERREIRA!






Quando mudei para Passo Fundo, conheci a querida irmã JOANITA, uma irmã muito amável e hospitaleira. Logo em seguida, ela começou a enfrentar uma prova tremenda em sua vida. Descobriu
Quando mudei para Passo Fundo, conheci a querida irmã JOANITA, uma irmã muito amável e hospitaleira. Logo em seguida, ela começou a enfrentar uma prova tremenda em sua vida. Descobriu;
Que se encontrava com câncer em seu intestino. Nesse momento tão difícil, lembro que fui a sua casa, para orar por ela. Vi em sua vida uma força muito grande, uma vontade de vencer aquela doença. Passou por uma cirurgia muito grande, tendo que a partir daquele momento usar uma bolsa de COLOSTOMIA para poder continuar a viver. Entrou para o Exército de Débora, trabalhando conosco com muita alegria. Apesar de sofrer muita dor, marcha com muita alegria, nunca perde ensaios e está sempre conosco em nossos trabalhos. Sua dedicação à obra do Senhor nos toca profundamente, porque enquanto muitas mulheres saudáveis não querem trabalhar na obra, ela apesar de sua situação, não se deixa derrubar, está sempre feliz e disposta. Uma mulher muito carinhosa, mãe dedicada e sempre encontro nela um abraço e uma palavra de força. Em muitos momentos difíceis que tenho enfrentado, essa mulher tem me dado um abraço e me ajudado a prosseguir. Eu a admiro muito, porque nunca a vejo desanimada, só a vejo com muita força de realizar e criar coisas novas. Pode estar frio, chovendo, a JOANITA não perde ensaio, e sei muito bem que é difícil para ela conviver com seu problema. Tem um coração muito grande, muitas vezes quando uma Débora não tem condição de ir a uma viagem por motivo financeiro, ela tira de si o dinheiro e sempre ajuda sua companheira. Mas Deus é quem a impulsiona e Ele tem visto a sua serva honrá-lo de todo seu coração. Já se passaram sete anos e graças a Deus, esse câncer não voltou mais. Queridas! Quantas vezes você reclama que está cansada, e só vê obstáculos em tudo, olha aí o exemplo dessa mulher, há sete anos marcha no Exército de Débora, mesmo tendo que usar essa bolsa de COLOSTOMIA. É uma guerreira de Deus, que aceitou o desafio de Deus para a sua vida, entregou a Ele toda a direção de seu viver, aceitando que Deus pensa melhor do que ela e que tudo que ele traçou para ela nessa vida é o melhor. Ela não se lamentou achando que o fim havia chegado, ao contrário levantou-se com muita autoridade sobre a terra, ordenando:_Eu serei vitoriosa!Vencerei essa doença e me levantarei sobre a terra, para fazer a diferença. Andar sobre o vale não a fez uma mulher amarga e triste, ao contrário a fez uma mulher corajosa e decidida a fazer tudo o que lhe vier às mãos. Entender a vontade de Deus nem sempre é fácil, mas crer que ele está no comando de tudo e, tem um plano para a nossa vida, faz a caminhada sobre o vale valer a pena... Estar na presença do Senhor nos dará força para enfrentarmos os obstáculos e chegarmos à linha de chegada... Pois lá enfrente está um lar, onde a doença não existirá. “Porque eu bem sei os pensamentos que tenho a vosso respeito, diz o SENHOR; pensamentos de paz, e não de mal, para vos dar o fim que esperais”.
Então me invocareis, e ireis, e orareis a mim, e eu vos ouvirei.
E buscar-me-eis, e me achareis, quando me buscardes com todo o vosso coração.
E serei achado de vós, diz o SENHOR (Jeremias 29.11-14).




ADOÇÃO POR AMOR.







Admiro a garra dessa mulher de Deus, para muitos, sua atitude foi considerada loucura, mas para Deus foi um ato de estremo amor. Minha querida amiga Clair, que também faz parte do Exército de Débora, uma mulher com um grande coração.
É mãe de três filhos, mas com um ano sua primogênita foi acometida de meningite e veio a falecer. Quanta dor!Carregar esse bebê por nove meses amá-lo demais, vê-lo nascer com saúde e embala-lo em seus braços, vendo-a crescer linda, como uma flor desabrochando em seu lar, e der repente ter que conviver com a dor da separação. Só quem passa por essa dor tão angustiante, sabe realmente como é para superar e continuar a viver e cuidar de seus outros filhos que também precisam de cuidados. Hoje, seu filho mais velho, Everton, já lhe deu um neto que tem cinco anos. O CÁSSIOS sempre sonhou em ter um irmão caçula, mas com três cesáreas, sendo a última de risco, ela não pode realizar esse sonho e nunca pensou em adotar uma criança, já que trabalhava há vinte e seis anos na área da enfermagem. Durante vários anos trabalhou na casa da criança, dando amor, carinho e atenção. Como seus pensamentos não são os do Senhor, ela foi desafiada a cuidar no seu lar, uma criança especial, O MELQUESIDEQUE, chamado carinhosamente de MELQUE, com fenda palatina e problemas de audição, com retardo psicomotor e raquitismo. O mesmo tinha baixo peso e sem sucção, só se alimentava por GASTROSTOMIA, e como necessitava de cirurgia precisava ganhar peso. Nos primeiros dias seu filho e esposo ficaram perplexos, pois nunca tinham convivido com uma situação dessas, mas graças a Deus que com o passar dos dias tudo ficou diferente. O MELQUE sorria e brincava feliz, já reconhecendo a todos. Dia 22/08/07, foram o Lajeado na FUNDEF para realizar a cirurgia de fenda palatina e ouvido que foi um sucesso. Após o retorno para casa, inicio-se uma grande batalha. Começaram a alimenta-lo pela boca e liquido pela sonda, pois ainda não sabia sugar. Após um mês retornaram a casa da criança; a Clair notou a tristeza de seu esposo e filho, pois em seus corações, brotou o desejo de adota-lo. Foram à procura dos pais do menino, pois o mesmo há um ano e quatro meses estavam separados deles. Para surpresa deles os pais sabendo do carinho e amor que demonstravam pelo menino, abriram mão dele perante a justiça. O processo demorou noventa dias. Sofreram preconceitos sendo até chamados de loucos, por quererem adotar uma criança deficiente. Ouviram tantas coisas, como:_Essa criança é deficiente e vai dar muito trabalho cuidar dela e também muitos gastos. Para nós cristãos não há deficiência, ele apenas exige dedicação e carinho. Quando o adotaram ele tinha três anos. Hoje com sete anos ainda não fala e não anda, mas já frequenta a escola especial, têm peso e altura de uma criança da sua idade, esta usando óculos devido a certa dificuldade na visão, se alimenta normalmente, e está sempre sorrindo. A Clair e sua família só tem que agradecer a Deus por todas as bênçãos recebidas sobre a vida do MELQUE. Esperam todos os dias o milagre completo, que ele venha falar e andar. Acreditam em um grande milagre, pois servem ao Deus do impossível. A palavra de Deus diz: “Ocultastes essas coisas aos sábios e entendidos e as revelastes aos pequeninos”. Toda a honra e toda glória é dada ao Senhor que confiou a Clair essa missão mais sublime; de ser mãe novamente. O MELQUE foi rejeitado por seus pais biológicos, que não quiseram lutar por ele, mas Deus com seu sublime amor; trouxe até ele pais que realmente lhe tem dado amor verdadeiro. Deus lhe deu a chance de ter uma verdadeira família que o amam de todo o coração. Infelizmente nessa vida a tantos pais que quando se veem no meio de um problema como esse; desistem e abandonam seus filhos especiais. Tenho presenciado o amor que a Clair dedica a essa criança. Sua fé é muito grande, ela sabe que Deus realizará um grande milagre na vida do MELQUE. Quando uma mãe luta por seu filho especial, com perseverança, fé em Deus e muito amor, muda toda a situação. Essa criança sente todo o afeto e reage aos estímulos de amor, tendo uma melhora surpreendente. Cada palavra de amor aos seus ouvidos é um impulso para se erguer e ficar forte. Amar a um filho perfeito é tão fácil, mas amar uma criança deficiente; é para mães, escolhidas por Deus, para cuidar em suas vidas de alguém especial, um pedacinho do céu.
Irmã Clair de Ávila – Passo Fundo.




ESTOU SEGUINDO A MINHA MISSÃO!




A missionária Cristina tomou a decisão de aceitar a Jesus no dia 30/12/2000, desceu as águas batismais. Trabalhava no hospital São Vicente em Passo fundo, tinha um bom salário e creche para seu filho. Mudou radicalmente: suas vestes, e vocabulário, começando a sentir e ver o que ninguém de seu convívio sentia e via, seus amigos e colegas lhe estranharam, pois não entendiam a mudança em sua vida. Seus familiares não aceitaram a sua conversão, perdeu seu emprego dois meses depois. Começou a ter uma depressão muito grande, perdendo o controle de sua casa, seu marido não aceitou de maneira nenhuma ela estar na igreja. Isso a deixou totalmente sem chão. Sua mãe totalmente revoltada por ela ser crente, tiro-lhe a casa onde morava, tendo que pagar aluguel; começou aí às dificuldades. Esposo desempregado e para piorar ele tinha um ciúme muito grande. Ele arrumou um emprego em MARAU, então mudaram para lá. Com um bebê pequeno em uma cidade estranha, começou a se sentir sozinha, não tinha apoio nenhum de seu esposo e não podia estar na casa do Senhor. Sem sabedoria na palavra, lia, mas, não entendia. Orava clamando ao Senhor por misericórdia, Ele falou com ela, que teria que pagar um preço muito caro. O preço foi alto, dois meses depois ela ficou no pó, começou a atravessar o deserto, entrar na olaria de Deus, para ser moldada e crescer espiritualmente e ter experiências com Deus. Começou a jejuar e a clamar, cada vez mais, buscando a presença do Senhor. Seus familiares não a entendiam, e a internaram em um hospital psiquiátrico. Sua mãe chorava e falava:_Eu quero a minha filha de volta. Ela não tinha Jesus em sua vida, para ela e sua família, a Cristina estava louca. Só tinha internado em um hospital para ganhar seu filho. Foi permissão de Deus, pois lá ela pode ter muitas experiências, recebeu o dom de libertação e o dom de cura, orando por muitos ali. Os médicos não entendiam o poder em sua vida, para eles ela estava alucinada. Quando lhe deram um tranquilizante muito forte, ela achou que era seu fim, pois dormiu por três dias, lhe tomaram a bíblia, pois achavam que era causa doura dela estar assim. Os pastores foram proibidos de visita La. Seu marido nessa ora a abandonou, trouxe a mudança novamente para Passo Fundo, e deixou tudo em sua mãe, a qual teve que assumir tudo sozinha, sua filha doente no hospital e seu filho pequeno. A Cristina estava com suas forças humanas totalmente enfraquecidas, mas a sua fé em Deus estava cada vez maior. Sua família a visitava, mas sempre falando a ela:_Viu o que você foi arrumar para a sua vida?Eles não entendiam o mover de Deus, ali naquele lugar terrível no meio de pessoas totalmente perturbadas, ela teve experiências profundas, recebendo a cura de sua alma. Muitas pessoas sofrem com depressão, e não entendem que só Deus pode dar a libertação. Deus trabalhou profundamente em sua vida e ela pode sair daquele hospital e voltar para casa. Depois de onze anos de interseção por seu esposo, ele aceitou a Jesus, foram momentos de muitas lágrimas e humilhações.Chegaram a ir em um advogado e pedir o divórcio, mas Deus não permitiu, reconstruiu o seu lar e seu casamento, libertando seu esposo e transformando a sua vida. Valeu a pena consagrar, acreditar e confiar. Resgatou para Cristo toda a sua família. Ela teve muitas experiências com Deus, talvez fosse diferente, mas Deus quis assim. Ela queria receber de Deus a todo custo e para muitos ela foi considerada uma louca. Foi provada e aprovada e recebeu muitos dons para usar. Deus a tem honrado, tem cumprido em sua vida cada palavra, cada promessa. Se ela tivesse desistido, retrocedido nos momentos difíceis, não teria ganhado para Jesus sua família. Deus lhe deu uma filha linda, alegria para ela, seu esposo e seu filho. Nunca mais deixou de ouvir a voz do Espírito Santo de Deus, a voz que para os médicos era loucura, mas que para nós que servimos a Deus é o nosso alento. Deus tem levantado mulheres valorosas, para resgatarem almas para Cristo. Agradeço pela vida da irmã Cristina, que é uma Débora, por sua linda consagração à missionária. Que Deus derrame cada vez mais sobre ela poder e unção do seu Espírito Santo,  dando a ela mais coragem para seguir enfrente realizando a obra do Senhor. Tudo que ela passou até aqui, serviu para ela testemunhar para muitos que precisam de uma palavra de força. Ela não desistiu, seguiu enfrente, honrou a Deus na ora da prova e hoje Deus a honrou. Sempre a ouço falar:_ ESTOU SEGUINDO A MINHA MISSÃO!
No dia de sua consagração à missionária, falei para Deus:_Obrigada Senhor por poder ver uma de minhas DÉBORAS, ser consagrada a missionária.




                                            

CURADA DO LÚPUS!



REJANE MARTINS.
Só Deus nos faz atravessar o mar bravio, sem a sua ajuda não temos como prosseguir. Ele nos escolheu desde o ventre de nossa mãe para termos uma vida vitória ao lado dele. Move os céus por amor a nós e muitas vezes permite que soframos para chegarmos a onde Ele deseja que estejamos. Minha amiga REJANE MARTINS, chamada carinhosamente pelas DÉBORAS de Sargentão, mulher escolhida por Deus enfrentou uma terrível doença Lúpus. Deus permitiu que ela passa-se pelo vale da sombra da morte para que: Encontra-se salvação em Jesus.  Deus fez coisas tremendas em sua vida. Quando descobriu que tinha Lúpus, ficou sem saber o que fazer, ela nunca tinha tido nenhum problema de saúde, sempre foi alegre, elogiada na cidade onde morava e pelos seus familiares, como uma pessoa muito linda e de bem com a vida. O Doutor agora lhe entrega um exame que foi realizado no dia 27/03/93, o resultado poderia finalizar os seus sonhos.  Naquele momento parecia que o mundo tinha desabado sobre ela , quando o médico lhe falou , que a doença estava muito adiantada e que ela tinha uma anemia profunda, pediu que ficasse internada sem contato com as pessoas, saiu do consultório de máscara, pois não poderia pegar nenhuma infecção, não resistiria. Como ela chorou neste dia... Ficou internada por dois meses, começou uma nova história em sua vida.   Sofreu nove anos com esta doença, não havia cura para ela, uma doença crônica hereditária. Sempre estava com infecção nas juntas e com comprometimento nos rins, fígado e sangue.   Em certa ocasião recebeu a notícia que ia para a hemodiálise e certamente teria que fazer um transplante renal, pois um dos rins estava comprometido pela doença.  Tendo que começar um novo tratamento, obteve uma melhora.  Ela era uma pessoa mais morta do que viva, sempre aparecendo enfermidades, pois esta doença deixa a pessoa sem defesas.  Em certa ocasião teve um desgaste no fêmur, foi submetida a uma cirurgia, ficando hospitalizada, por mais ou menos 40 dias, pois pegou uma grande infecção. Quando fez esta cirurgia ficou muito tempo na cama, e em uma cadeira de rodas, pois não tinha forças e sentia muita dor. Logo estava no hospital internada novamente, teve trombose na perna, quase tiveram que amputar, ficou dias no hospital.  Enfrentando outra infecção, foi para a CTI, os médicos não confiavam que ela saísse com vida, falavam sempre a verdade. “O caso é sério” Embora sem fé em Deus, ela entendeu que Deus tinha lhe dado mais um livramento.  Agora, tomando muitos remédios,     descobriu que estava grávida, uma gravidez de risco, devido às medicações e pela própria doença. Estava com quatro meses, qualquer atitude neste momento seria impossível ter o bebê. Foram retiradas as medicações, e a Dra: disse-lhe:_ Agora você só tem que pedir a Deus para Ele te ajudar.   Como Deus é de misericórdia, deu tudo certo.  Hoje esse menino está com 15 anos e participa do Exército de Débora e é uma bênção em seu lar e na casa do Senhor.  Depois da gravidez, durante dois anos, foi tudo bem, como se ela nunca tivesse essa doença.  Logo começou dores nas juntas, febre e comprometimento renal, era da casa para o hospital, assim foi a sua vida.  Quando estava em casa era sempre na cama, era o lugar que eu mais ficava.  Agora a fraqueza tinha tomado conta de seu organismo, estava com miopatia, doença que enfraquece os músculos, não tinha forças nem de me alimentar e nem fazer higiene. Neste período, perdeu seus cabelos, ficou muito magra, pois fazendo mais uma pulso - terapia de corticoide e quimioterapia fez transfusão de sangue.  A depressão veio com tudo, imagine uma pessoa sem Deus e sem esperança.  Tentou suicídio várias vezes; começou a tomar medicações fortes para a depressão, sempre estava dopada. Parecia que tudo tinha passado... Mas ainda não acreditava que Deus existia.  Apareceu uma dor forte na perna, ficou sofrendo vários dias no hospital, tomando morfina, calmante muito forte. Os médicos descobriram que era tuberculose óssea, doença rara neste local.  Quase dois meses hospitalizada, ainda com pressão alta e diabetes. Fez essa cirurgia e pegou outra infecção hospitalar, tendo que fazer outra transfusão de sangue.  Sua família sempre estava com ela, filhos, mãe e esposo; como eles sofriam, mas ela não precisava passar por tudo isso, se tivesse aceitado a Jesus nos momentos que seu irmão falou para ela deste Deus tão maravilhoso. Seus avós que hoje descansam com Jesus também lhe falavam sobre Jesus, mas ela não queria saber, era uma pessoa vaidosa e que dava valor às coisas passageiras deste mundo.  Como ela se arrependeu de não ter aceitado Jesus, naqueles dias. E não ficou por isso, com uma febre muito alta foi consultar, o seu médico, que falou: _Não posso continuar lhe tratando, já realizamos o que poderia ser feito, teria uma única alternativa, quem sabe uma possibilidade de uma pequena melhora, você ir para Porto Alegre. Desenganada pelo médico daqui, com malas prontas para partir, não tinha certeza que um dia retornaria com vida para casa, acreditou naquele momento que em POA não chegaria viva.  Deixar seus filhos, inclusive um com quatro anos que sofreu muito, foi à coisa mais difícil para ela.  Foram dois meses que lá fiquei realizando muitos exames, muitas medicações e deu certo.  Antes de retornar para casa, seu irmão que era evangélico orou por ela e lhe deu um recado de Deus, que se ela não aceitasse a Jesus, cairia em uma enfermidade nunca antes vista pelos médicos. Não ligou, já estava curada se sentindo bem. Retornou para Passo Fundo, passando dois meses, aconteceu o que ela jamais pensava que aconteceria, mas Deus havia falado; uma bolha na ponta do dedo indicador da mão esquerda era muito pequena e se tornou uma infecção generalizada, várias bolhas iam aparecendo.  Queimava como se fosse queimadura de3º grau , sentia dores terríveis, calmante forte, dolantina, morfina, nada adiantava mais Foi para o bloco cirúrgico, teria que ser feito anestesia para fazer uma limpeza, sua mão e braço parecia com um monstro. Sua mãe ficou orando e com muita fé ela falava:_ Deus vai te curar. Ela não tinha certeza, pois a cada dia que se passava seu caso se complicava mais. Depois da cirurgia foi para a CTI de isolamento, tinha outra infecção, poderia ser fatal.  Passou-se mais uns dias e ela sempre gemendo de dor, mas continuava sem fé.  Aí a notícia terrível que teria que amputar o dedo, talvez a mão ou o braço.  Veio o desespero, chorou muito, gritou. Pensava agora Deus me abandonou de vez, pediu que Ele lhe tirasse a vida. Chegou seu irmão para orar, mais uma vez por ela e tentar na última hora que ela aceitasse a Jesus.    Perguntou-lhe se ela aceitava a Jesus naquele momento.  Pensou: Jesus não me esqueceu, eu é que esqueci esse tempo todo dele.  Aceitou chorando. Quanto tempo perdido, quanto arrependimento. Nesse momento foi para a cirurgia para amputar o dedo, calma e tranquila, pois já tinha Jesus no coração. Após a cirurgia foi novamente para a CTI, depois para o quarto. Foi uma grande luta, mas que se tornou em uma grande vitória. Para honra e glória do Senhor Jesus, perdeu apenas um dedo, mas ganhou Jesus como seu Salvador. Ela estava a dois anos servindo ao Senhor Jesus no Círculo de oração ,quando a medicação para os rins parou de fazer efeito ,estava ela novamente internada, correndo o risco de perder a função renal, mas, com uma diferença; agora estava com Jesus ao seu lado. Ele foi fiel com ela não a abandonou. A Dra: mudou a medicação e com a oração das irmãs do círculo de oração e do Exército de Débora, logo retornou para casa. Dias antes ela avia se alistado no Exército de Débora ,quando se alistou ,foi por fé, pois não tinha condições de saúde para marchar com as DÉBORAS. Tinha tanta dor no quadril, não conseguia ficar muito tempo em pé. Saiu do Hospital, mas com a orientação dos médicos que não poderia ficar em lugares com muita gente, teria que estar sempre com uma máscara. Logo estava ela no Exército, marchando, de máscara, feliz por poder estar ali realizando a obra do Senhor. Deus a provou, mas é o mesmo Deus que a aprovou, quando ela fez um compromisso com Ele. Sentindo muita dor no quadril, devido ao desgaste no fêmur, estava impossibilitada de marchar, só conseguia tomando calmantes fortes, minutos antes de uma apresentação do Exército ou ensaio. Muitas vezes chorava de tanta dor, mas não desistia, pois no hospital havia feito um propósito com Deus que iria marchar no Exército mesmo com dor. E Deus mais uma vez ouviu suas orações. Foi fazer exames e o médico lhe disse: vou te fazer um desafio, no momento, o teu quadro clínico está propício para uma cirurgia e colocar uma prótese no quadril. Ficou muito feliz e agradecida ao Senhor, era o que ela mais queria e sabia que Deus não a abandonaria. Foi fazer a cirurgia, colocou a prótese no quadril, em sete dias, já estava caminhando e em dois meses, estava marchando no Exército. Hoje seu estado de saúde é excelente, seus últimos exames, deram negativos, está curada desta doença. Glória a Deus Ele ainda é o mesmo, curou no passado e ainda cura, hoje no presente e fará muitas maravilhas. Não espere acontecer com você o que aconteceu com ela para tomar uma decisão. Não deixe para amanhã o que pode fazer ainda hoje. Jesus está voltando!Você é especial. Deixe-o tocar o seu coração, não feche as portas. Ele quer entrar e fazer morada. Não queira vir pelo sofrimento. Deus lhe ama muito e quer vê-la feliz.




                       GRANDE LIVRAMENTO DE MORTE.





Agradecemos a Deus pelo grande livramento!
A nossa querida companheira Débora  Dalcira estava no ponto do ônibus junto com mais 5 Déboras indo para casa após um maravilhoso trabalho do Exército de Débora no bairro Industrial em Passo Fundo, quando um motorista alcolizado, dirigindo em alta velocidade, na contramão da via,  atingiu a irmã Dalcira, jogando ela para cima . A irmã se machucou bastante, quebrou um dedo de sua mão e trincou o quadril, poderia ter sido muito mais grave, mas Deus com seu terno amor e cuidado a protegeu. Hoje entendemos o porque deste acontecimento, foi providência Divina, quando estava no culto falou com Deus e disse, olhando a irmã Marizete que estava cantando (irmã de São Mateus de Sul PR que estava nos visitando) pediu a Deus : Senhor não pude ir com o Exército de Débora em São Mateus ,como gostaria que esta irmã fosse a minha casa e orasse por minha filha, a  irmã Marizete não poderia ir até sua casa, mas através do acontecimento, ela teve a oportunidade de visitá-la em casa, juntamente com a irmã Jane levar uma muleta para a Dalcira, teve a oportunidade de orar, Deus agiu no coração daquela alma tão preciosa para Cristo. Ela que se encontrava longe dos caminhos do Senhor, fez um propósito com Jesus de retornar para os seus caminhos santos. Muitas vezes não entendemos o agir de Deus, mas Ele conhece o nosso interior, a irmã Dalcira vinha clamando ao Senhor para que sua filha querida retornasse para Cristo, passou pelo vale da morte, mas está sendo vitoriosa. Que Deus abençoe a sua filha e seu netinho amado.
Mesmo diante da morte prefiro ser fiel.  Amém.







Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

OLÁ MULHERES DE DEUS! VOCÊ É ESCOLHIDA POR DEUS.

Você é escolhida por Deus trás consigo uma marca, um perfume que a onde passa exala uma fragrância suave. Talvez não seja reconhecida em seu trabalho, mas a onde passa, deixa um rastro de luz. “Uma marca especial”!Trás consigo as marcas de Cristo. Muitos olham para você e não vêem o seu valor, lhe criticam, lhe desprezam, não conhecem o seu interior, não conhecem a história linda que Deus traçou para você. “Uma jóia rara escondida”.
O inimigo tenta soprar no seu ouvido, que você não vai vencer que já perdeu. Não ouça o inimigo, Deus sabe o quanto você tem valor, Ele move os céus por você, se levanta do seu trono e estende suas mãos quando vê uma lágrima em seu rosto. Você é uma preciosidade garimpada por Jesus; talvez, alguém quando olha o seu exterior não lhe dá nenhum valor, mas é Deus que realmente conhece você por dentro e sabe o quanto você tem valor. Quantas vezes têm sido; humilhada, desprezada e maltratada com palavras terríveis, mas você é amada do senhor tem para Ele um ime…

EXÉRCITO DE DÉBORA DE PASSO FUNDO RS.CONGRESSO DO C.O EM VENÂNCIO AIRES RS.